Sobre

Durante  25 anos usei química no cabelo, até que um dia me olhei no espelho e vi uma ondulação. Naquele momento me despertou a curiosidade de saber como realmente era o meu cabelo, pois não me lembrava. Dei início ao processo de transição. Era sofrido, difícil. Aquelas duas texturas me destruiam. Não era cabelo, era minha história. Tive 3 recaídas pra minimizar a diferença das texturas. Sofria muito, até que certo dia, fui cortar o cabelo num salão quando contei minha luta para um profissional, onde disse que eu não conseguiria. Ora, todos nós temos um gatilho que, quando acionado nos faz correr, nos faz acordar. Meu gatilho é o sentimento de incapacidade. Fui pra casa e cortei mais meu cabelo. No dia seguinte cortei mais e mais, e em uma semana havia cortado a química. Esse processo no cabelo foi causando uma revolução dentro de mim. Amor próprio era algo novo que eu estava experimentando e era maravilhoso. Aos 33 anos eu começava e me encontrar. Como cabeleireira, sempre fui apaixonada pela tricoterapia. Estudava muito fitoterapia, oleoterapia e aromaterapia. Me formei em Tricologia Naturalista, desenvolvi minha linha, depois de muito estudo e muito medo vencido. Associei todo conhecimento a minha história, que e se confunde com de tantas mulheres negras. Cada potinho não é só produto. Não é mais um produto. É Tratamento. É resgate.